Cento e oitenta graus

Estive pensando durante o tempo que esperava na fila do dentista. Pensando, por exemplo, no que é proibido. Pensando em tudo aquilo que sua mãe, pai, tios e avôs lhe repreendem: "Nunca use drogas!", por exemplo. Estive pensando também naquilo que a sociedade repreende, o mal do mundo. Estive pensando no que nós mesmos repreendemos, no que as pessoas que estão ao nosso redor desgostam. Estive, novamente, pensando, nas placas de hospitais, por exemplo, É proibido fumar, e me veio até aquela música do Roberto Carlos na cabeça.
Então todas minhas mirabolantes ideias me levaram a uma inerte conclusão: O que é proibido, afinal? O que deve ser repreendido? Será que alguém deve repreender as coisas por você? Será que você é autoinsuficiente ao ponto de não poder olhar o mundo de acordo com o SEU ponto de vista, de acordo com o SEU ângulo? Não importa se sua melhor amiga vê aos noventa graus e seu pai aos quarenta e cinco. Você PODE enxergar pelo cento e oitenta, por que não?
Será que a incapacidade hoje é tão grande a esse ponto? Eu prefiro presumir que não.
Matar é proibido. A violência é que mais tem crescido ultimamente; o fruto sagrado era proibido, mas Eva, ainda assim, o comeu...
E tanta coisa hoje em dia é "proibida" e ninguém respeita, por que eu, logo eu, respeitaria?
Mas então, ouvi alguém chamar meu nome. Mas era só o dentista, estava na minha vez.

2 opiniões:

Miriam disse...

Gui! Vc é D +
Observe aos 180º rsrs

Beijoo!

Karolzinhah disse...

feioso você. auhaua ♥

Postar um comentário